biografia profissional de Eduardo Fernando Chaves

1892, 27 de novembro: nascimento do Eduardo Fernando Chaves, em Hamburgo, Alemanha, por ocasião de estadia temporária dos pais, Eduardo Augusto de Vasconcelos Chaves e Maria Eulália Chaves. É o mais novo de quatro irmãos: Maria Rosa, Maria da Luz e Gastão.


Família Chaves na sala de sua residência, em novembro de 1916. Sentadas, da esquerda para a direita: Maria Rosa e Maria Eulália. Em pé: da esquerda para a direita: Gastão, Maria da Luz e Eduardo. Família Chaves – acervo: Izabel Chaves Moniz de Aragão.


1911: conclui o Ginásio Paranaense. Um ano após, inicia a atividade de projetista.


Certificado de conclusão do 6° ano do Ginásio Paranaense, em dezembro de 1911. acervo: Universidade Federal do Paraná.


1912: projeta a residência de Hermenegildo Gomes, em Curitiba, com 176m² de área construída.


Projecto para construcção de um prédio na Avenida Vicente Machado para o Snr. Hermenegildo Gomes da Silva, aprovado pela Prefeitura de Curitiba em 17 de outubro de 1912, Talão n.° 2.414. acervo: Fundação Cultural de Curitiba.


1914 a 1922: gradua-se na Faculdade de Engenharia do Paraná. Ausentou-se do curso nos anos de 1917, 1919 e 1920.


A habilidade e experiência como desenhista rendeu-lhe notas altas nas cadeiras de:

  • Desenho Linear e de Aquarela (1914, grau 9 13/21);
  • Geometria Descritiva (1915, grau 8 1/4);
  • Trabalhos Gráficos (1921, grau 9 2/3);
  • Desenho e Projetos de Arquitetura (1922, grau 10); e
  • Arquitetura Civil, Higiene dos Edifícios e Saneamento das Cidades (1922, grau 9,83).

Eduardo Fernando Chaves em sua formatura do Curso de Engenharia Civil, 1922.



Ficha 31-A de Eduardo Fernando Chaves na Faculdade de Engenharia do Paraná – 1914/1922. acervo: Universidade Federal do Paraná



Vida escolar superior / Faculdade de Engenharia do Paraná – 1914/1922. acervo: Universidade Federal do Paraná


Eduardo Fernando Chaves, enquanto gradua-se em Engenharia Civil, projeta, constrói e fiscaliza diversas obras.


1914-16: fiscaliza a construção do Paço Municipal.

   
à esquerda: Fachada frontal do antigo Paço Municipal. fonte: SANT’ANNA, Simone S. O Paço da Liberdade. Documentação arquitetural. Curitiba, CD, 2001.
à direita: Antigo Paço Municipal, 2009.


1919: ainda aluno da Faculdade, obtém o 2° lugar no concurso nacional para a construção da sede do Banco Nacional do Comércio, em Porto Alegre.


Fachada da sede do Banco Nacional do Comércio (não executada) – detalhe da foto no escritório de Eduardo Fernando Chaves, em 1943. acervo: Eduardo Fernando Chaves, sobrinho.


1919-1920: projeta e fiscaliza a construção da Vila Olga, residência de Caetano Munhoz da Rocha, em Curitiba.


Vila Olga (demolida) fonte: EMPREZA EDITORA BRASIL. A Historia Politica do Estado do Paraná.São Paulo: Capri & Olivero, 1923.


1921: projeta a Residência de Guilherme Withers Junior, em Curitiba.

   
à esquerda: Residência de Guilherme Withers Junior fonte: Alvará n.° 1.175, 4/ 4/1921 – PMC (Prefeitura Municipal de Curitiba). Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Antiga Residência de Guilherme Withers Junior, 2009.


1921-1923: projeta e constrói a primeira sede do Banco do Brasil, na Praça Tiradentes.

   
à esquerda: Banco do Brasil (demolido) fonte: EMPREZA EDITORA BRASIL. A Historia Politica do Estado do Paraná. São Paulo: Capri & Olivero, 1923.
à direita: Agência do Banco do Brasil, s. d. acervo: Banco do Brasil.


1922: projeta o Palacete de Guilherme Weiss, em Curitiba.

   
à esquerda: Palacete de Guilherme Weiss (demolido) fonte: Alvará n.° 2.252, 17/ 5/1923 – PMC.Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Palacete de Guilherme Weiss, s. d. acervo: Bruno Weiss de Castilho.


1923-1928: projeta e constrói a Vila Odette, residência de Agostinho Ermelino de Leão, em Curitiba.

   
à esquerda: Vila Odette. fonte: Alvará n.° 2744, 3/10 /1923 – PMC.Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Vila Odette, 2011.


1924-1928: projeta e fiscaliza a construção do Palacete de Luiz Guimarães, em Curitiba.

   
à esquerda: Palacete de Luiz Guimarães. fonte: Alvará n.° 1.349, 22/3/1924 – PMC. Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Antigo Palacete de Luiz Guimarães, 2011.


1926: projeta a Vila Ida II, residência do casal Paulo e Ida Grötzner, em Curitiba.

   
à esquerda: Vila Ida II. fonte: Alvará n.° 1.329, 6/4/1926 – PMC. Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Antiga Vila Ida II, 2010.


Os projetos arquitetônicos de Eduardo Fernando Chaves, entre 1916 e 1921, apresentam três formas de identificação.

      


1922 a 1930: como sócio da “Casa Chaves: Gastão Chaves & Cia Engenheiros, Architectos e Constructores” – empresa que vendia materiais construtivos – oferecia “projectos, administração e empreitadas de construcções em alvenaria e cimento armado”.

Propaganda da Casa Chaves. fonte: Jornal A Republica. Curityba, 1925.

Carimbo do Escritório de Arquitetura de Eduardo Fernando Chaves. fonte: GASTÃO CHAVES & CIA. Projecto do Palacete Villa Odette para o Snr. A. E. de Leão Junior. Plantas dos pavimentos térreo, superior e mansarda, cortes, fachadas frontal e laterais e gradil em seis pranchas. Projeto arquitetônico aprovado em 3 de outubro de 1923. Acervo: Arquivo Público Municipal.


   
à esquerda: Eduardo Fernando Chaves passeando na Rua 15 de Novembro, 1938. acervo: Eduardo Fernando Chaves, sobrinho.
à direita: Eduardo Fernando Chaves e amigos passeando na Rua 15 de Novembro, s. d. acervo: Eduardo Fernando Chaves, sobrinho.


   
à esquerda: Eduardo Fernando Chaves, s. d. acervo: Eduardo Fernando Chaves, sobrinho.
à direita: Eduardo Fernando Chaves, s. d. acervo: Eduardo Fernando Chaves, sobrinho.


      

à esquerda: Eduardo Fernando Chaves, s. d. acervo: Izabel Chaves Moniz de Aragão.
ao centro: Eduardo Fernando Chaves, s. d. acervo: Izabel Chaves Moniz de Aragão.
à direita: Eduardo Fernando Chaves, s. d. acervo: Izabel Chaves Moniz de Aragão.


1930, julho: presta concurso para professor na Faculdade de Engenharia do Paraná, na Cadeira de Arquitetura, Higiene das Habitações e saneamento das cidades.


Inscrição de Eduardo Fernando Chaves no concurso para professor da Faculdade de Engenharia do Paraná – 3/6/1930. acervo: Universidade Federal do Paraná.


      

   
Relatório sobre as provas do concurso para professor da Faculdade de Engenharia do Paraná – 4/7/1930. acervo: Universidade Federal do Paraná



Tese elaborada por Eduardo Fernando Chaves para o concurso para professor da Faculdade de Engenharia do Paraná, 1930. acervo: Biblioteca Pública do Paraná.



Relação de obras de autoria de Eduardo Fernando Chaves inserida na tese elaborada para o concurso para professor da Faculdade de Engenharia do Paraná, 1930. acervo: Biblioteca Pública do Paraná. fonte: CHAVES, Eduardo Fernando. Theses de Concurso. Cadeira de Architectura Civil, Hygiene dos Edificios e Saneamento das Cidades. Curitiba: Faculdade de Engenharia do Paraná, 1930.


1931 e 1944: permanece como docente.


Vila Ida I, s. d. – residência da Família Grötzner no Alto do Cabral, construída em 1912. Eduardo Fernando Chaves, como professor da Faculdade de Engenharia, na década de 1930, levava seus alunos para comprovar as corretas proporções da colunata toscana, presente em todo o perímetro da casa. acervo: Paulo Affonso Grötzner.


1933 a 1942, Eduardo Fernando Chaves mantém escritório na Rua Dr. Muricy nº 850, atuando como projetista de arquitetura e estrutura, construtor e fiscal de obra, registrado em 122 alvarás de Construção classes “A” e “B” distribuídos majoritariamente dentro do quadro urbano.


1934 a 1936 foram os anos mais produtivos, com 80 alvarás.


   
à esquerda: Fachada Frontal do antigo Palacete Garmatter. fonte: Depto. de Obras e Viação do Paraná. Projecto do Palacete para o Snr. Julio Garmatter à Rua Dr. Kellers (Alto São Francisco). Curitiba, 14 de outubro de 1937. Plantas, cortes e fachadas em quatro pranchas. Levantamento arquitetônico. Acervo: Secretaria de Estado da Cultura.
à direita: Antigo Palacete Garmatter, 2010.


   
à esquerda: Fachada Frontal da antiga Residência Casemiro Mitzuck. fonte: Alvará n.° 658, 09/07/1934 – PMC. Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Antiga Residência Casemiro Mitzuck, 2012.


   
à esquerda: Fachada Frontal da antiga Residência Verner Beck. fonte: Alvará n.° 1.000, 11/02/1935 – PMC. Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Antiga Residência Verner Beck, 2010.


   
à esquerda: Fachada Frontal da antiga Residência Alberto Murray. fonte: Alvará n.° 1.167, 23/04/1935 – PMC. Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Antiga Residência Alberto Murray,2012.


   
à esquerda: Fachada Frontal da antiga Residência Paulo Wójcik. fonte: Alvará n.° 1.187, 30/04/1935 – PMC. Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Antiga Residência Paulo Wójcik,2012.


   
à esquerda: Fachada Frontal da antiga Residência Manoel da Rocha Kuster. fonte: Alvará n.° 1.839, 25/03/1936 – PMC. Acervo: Arquivo Público Municipal.
à direita: Residência Manoel da Rocha Kuster,2009.


1934, 11 de junho, participa da instalação do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA) da 7ª Região, em Curitiba, presidido por Flávio Suplicy de Lacerda sendo empossado como conselheiro – representando a Faculdade de Engenharia – juntamente com Arnaldo Izidoro Beckert, Adriano Gustavo Goulin, Alexandre Gutierrez Beltrão, João Moreira Garcez, Lineu do Amaral, Carlos Ross, Antônio Batista Ribas e Durval de Araújo Ribeiro.


1934, reunião da comissão para a instalação do CREA no Paraná. No centro sentados:, Gastão Chaves e Eduardo Fernando Chaves. acervo: Eduardo Fernando Chaves, sobrinho.


1935, 6 de abril, como associado-fundador do Sindicato dos Engenheiros do Paraná, é eleito, membro do Conselho Fiscal juntamente com Rosaldo Gomes de Mello Leitão e Flavio Suplicy de Lacerda, sob a presidência de Alexandre Beltrão.


1941 e 1943: assume como conselheiro do CREA, representando o Sindicato dos Engenheiros do Paraná.


1943: inventa com o irmão Gastão Chaves, o coletor e incinerador domiciliar de lixo com funcionamento elétrico marca “CIDEL”.

      
Lançamento do Coletor e Incinerador de Lixo “Cidel, em 23 de junho de 1943. O evento ocorreu no escritório de Eduardo Fernando Chaves na Rua Dr. Muricy. Na parede ao fundo, estão quadros com os principais trabalhos do engenheiro: o desenho da fachada frontal do Banco Nacional do Comércio, as fotos do Palacete Guimarães e da Vila Odette; e à esquerda, na parede contígua, a perspectiva da Igreja do Rosário. acervo: Eduardo Fernando Chaves, sobrinho.

   
| página 2 | página 3 | página 4 | página 1 |


1944: faleceu em 5 de setembro aos 52 anos.


Eduardo Fernando Chaves e suas obras ganharam destaque na imprensa em diversas oportunidades.

1919

fonte: A ARCHITECTURA DE NOSSA CAPITAL. In: Jornal Gazeta do Povo. Coritiba, 20 de agosto de 1919.


1923

fonte: EMPREZA EDITORA BRASIL. A Historia Politica do Estado do Paraná. São Paulo: Capri & Olivero, 1923.


1928

fonte: CURITYBA MODERNA – A actuação de um jovem architecto no embellezamento da nossa capital. In: Jornal Gazeta do Povo. Curityba, 22 de abril de 1928. p. 5.


1932
   
A RESIDÊNCIA E OS JARDINS do Sr. Luiz Guimarães em Curityba. In: O Cruzeiro. 28 de maio de 1932. p. 20-21. Acervo: Castelo do Batel Eventos.


1953

fonte: OS MAIS BELOS INTERIORES DE CURITIBA. In: Álbum do Centenário do Paraná: 1853-1953. Curitiba: Revista A Divulgação, 1953.


Advertisements